Maternar e trabalhar? Sim!

Chegou segunda-feira, saindo para trabalhar. Para quem é novo por aqui e ainda não sabe, sou Consultora do Sono e também atuo na minha profissão de origem: Engenheira! E se não fosse a engenharia, eu jamais entraria ‘de cabeça’ no mundo do sono infantil, educação infantil e maternidade. Por que não podemos ser mães e manter nossa vida profissional? Essa questão me moveu profundamente.

Como a sociedade ‘vende’ a ideia de que esta realidade tão comum não funciona, ou não é saudável, acabamos nos sabotando. A falsa crença alimentada diariamente nas redes sociais reforçando que somente nos anulando como mães seremos boas profissionais ou, ao contrário, nos anulando como profissionais seremos boas mães. E como exercer a profissão que eu amo? E como não ajudar em casa, se meu salário também é preciso?

Essa crença não me atendia, não me atende. E observei que dentre tantos desafios da maternidade, um deles era importante e (oba!) contornável: o sono! Se a maternidade não permite que você durma bem, como conseguir atender à demanda do filho e ainda sair para trabalhar? Tinha certeza que, principalmente privada do sono não seria capaz de viver esses vários papéis! O sono direciona a rotina do filho, nossa rotina…já dá para ver um horizonte quando temos algum controle sobre o tempo!

Assim, com o olhar de uma Engenheira, me propus a entender profundamente o sono das crianças, e me surpreendi. Não só me capacitei como Consultora do Sono, mas mergulhei no mundo da educação infantil… uma busca movida por minhas vivências pessoais como mãe, como mulher! E a cada dia que passa, venho reforçando em mim uma única certeza: ser mãe não é se privar do que você é e sim, o equilíbrio! A mãe saudável emocionalmente é tudo o que um filho precisa. Seu filho dorme bem? Então você tem tempo para você e para dormir bem também e vivenciar sua rotina com prazer. E maternidade não precisa de dedicação exclusiva, precisa sim de momentos exclusivos para vivenciarmos a maternidade!